Dom Liro em visita ao Papa Francisco

No dia 30 de abril nosso Bispo Diocesano, Dom Liro Vendelino Meurer, embarcou para Roma juntamente com os demais membros do episcopado gaúcho. Os Bispos do Rio Grande do Sul estão realizando a Visita Ad Limina Apostolorum, que iniciou na segunda, dia 02 de maio e encerra dia 06 de maio.

Túmulo de São Pedro, nas Críptas da Basílica Vaticana

Durante a visita, o grupo participa de reuniões e encontros em diversos Dicastérios, Congregações, Conselhos Pontifícios e Comissões. No dia 04 de maio, o episcopado gaúcho estará na Secretaria de Estado do Vaticano e na manhã de quinta-feira, 05, participará da Audiência com o Papa Francisco.

Os Bispos também apresentam ao Vaticano um relatório completo sobre a realidade eclesial em suas respectivas Dioceses. No Rio Grande do Sul, a CNBB Sul 3 contou com o auxílio do prof. Dr. Fernando Altemeyer Junior, do Departamento de Ciência da Religião da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, para uma análise histórico-cultural e eclesial no Estado. Confira alguns dados levantados:


Os povos e suas culturas

Antes de olhar especificamente ao contexto da Igreja no Rio Grande do Sul, o professor aponta a formação social e cultural. Segundo ele, a área do Estado, que hoje integra 497 municípios, era habitada pelos índios minuanos, charruas e caaguaras, que viveram há doze mil anos antes de Cristo. “Eram bons ceramistas e, na caça, usavam as boleadeiras, até hoje um dos instrumentos do peão gaúcho”, lembra.

A partir da chegada dos colonizadores, explica dr. Fernando, o RS pode ser dividido em quatro regiões, não geográficas, mas culturais:


Região Cultural 1: individualizada pela presença das etnias nativa, portuguesa, espanhola, africana e açoriana;

Região Cultural 2: formada pela presença de alemães;

Região Cultural 3: marcada pela etnia italiana;

Região cultural 4: formada pela presença de etnias mistas;


A Conjuntura Eclesial

O Regional Sul 3 da CNBB compreende o Estado do Rio Grande do Sul e está dividido em quatro Províncias Eclesiásticas, com quatro arquidioceses e 14 dioceses que integram 874 paróquias. Dados aproximados contabilizam no Estado:


8.740 catequistas;

4.252 religiosas de vida consagrada;

1.756 presbíteros, sendo 1.196 padres diocesanos e 560 das congregações e ordens religiosas;

519 irmãos de vida consagrada;

283 diáconos permanentes casados,

225 seminaristas maiores,

439 institutos de educação católica,

332 entidades beneficentes,

34 santuários diocesanos ou regionais.


O atual Episcopado Gaúcho

Bispos da Província Eclesiástica de Santa Maria

Os dados divulgados pelo professor traçam também o perfil do episcopado do Estado, que conta com 37 bispos, 17 titulares, três auxiliares e 17 eméritos. De todo o episcopado, 28 nasceram no Rio Grande do Sul e entre os outros nove, são três catarinenses, três paranaenses, dois paulistas e um italiano.

O estudo mostra ainda que outros 26 bispos nascidos no Rio Grande do Sul estão trabalhando em outros regionais da CNBB. O episcopado brasileiro tem atuais 467 bispos vivos sendo 54 gaúchos, o terceiro maior grupo.


Matéria com informações da CNBB Sul 3


Confira algumas fotos da visita:



Notícias em Destaque
Notícias Recentes