Santuário Missioneiro Tupãcyrendá comemora 25 anos de graças com entrega do cetro à Mãe de Deus

Neste ano jubilar, a comunidade missioneira de Schoenstatt se preparou com muita união e oração para a chegada do grande dia 12 de outubro de 2021. O dia, que parecia ser de chuva, resplandeceu diante do sol que iluminou os caminhos por onde a Mãe Rainha passaria em carreata festiva.

A preparação para o tão esperado dia começou cedo, quando em janeiro foi iniciada uma novena mensal, com um resgate da história do Santuário de Schoenstatt de Santo Ângelo. Nessa trajetória foi recordada a conquista do terreno, a Ermida da Mãe de Deus, o lançamento e benção da pedra fundamental, a construção e inauguração do Santuário Missioneiro, a passagem do Símbolo do Pai, a fundação dos ramos e Aliança de Amor na diocese. No nono mês a novena foi finalizada com a vinda de João Luis Pozzobon em terras missioneiras. (Para que comunidade tenha conhecimento dessa grande herança, foi elaborado todo mês um vídeo, com os temas abordados, e publicado no Facebook do Santuário local)

Na manhã do dia 12 foi realizada uma carreata com a presença da imagem da Mãe e Rainha e animação da Assessora do Movimento de Schoenstatt de Santo Ângelo, Irmã M. Eliane. A carrata percorreu as ruas da cidade e passando pelas paróquias Santo Antônio, Catedral e Sagrada Família. Alguns pequenos grupos se reuniram e realizaram a tradicional caminhada em romaria, diferente dos outros anos, quando milhares de devotos se juntavam para percorrer esse trajeto, neste momento impedidos pela pandemia.

No Santuário foi realizada a Santa Missa, presidida pelo Bispo Dom Liro e concelebrada pelos padres da Catedral e Sagrada Família, Léo Konsen e Inácio Dalla Nora. Após, como presente pelos 25 anos de graças da Mãe Três Vezes Admirável, foi entronizado, junto à imagem da Mãe Rainha no Santuário, o cetro. Para o movimento de Schoenstatt, o cetro, muito mais do que apenas um símbolo, o cetro representa o poder da Rainha, nossa Mãe Santíssima, expressão de total respeito e confiança de nos deixarmos ser conduzidos por ela.

“Essa é uma réplica fiel do cetro da filialidade heroica que o Pe. Ketenich, ao coroar a Mãe de Deus, em 20 de agosto de 1949, em Santa Maria, entregou à Mãe Rainha. Foi realizado um trabalho minucioso e detalhista e colocado uma pequena cruz missioneira representando o Santuário Tupãcyrendá”, revela a Irmã de Maria de Schoenstatt, Roseli Romanzini, que também completou este ano 25 anos como Irmã.

Depois dessa solenidade, a programação da tarde continuou com o terço dos homens e a via sacra rezada pela juventude feminina e masculina de Schoenstatt, em oração com a comunidade presente. Ainda, foi inaugurada uma placa em homenagem às famílias que doaram parte do terreno para a construção do Santuário Tupãcyrendá. Ao fim, foi realizada a consagração e benção das crianças, com seus pais, no Santuário Missioneiro, conduzida pela Assessora do Movimento e Irmã M. Eliane.

Sobre esse dia de grandes graças e alegrias, Irmã M. Eliane expressa: “Participar deste dia jubilar e ver o que foi conquistado 25 anos depois é motivo de grande alegria! Como Assessora da Diocese foi um momento muito especial a conquista e a colocação do cetro como sinal de gratidão e confiança na querida Rainha e Conquistadora dos Corações! Ela tem realizado sua missão e deu provas de que continua ainda mais realizando ao "empunhar o cetro". Pude ver que as pessoas que vieram aqui hoje perceberam que havia algo diferente. Muito Capital de Graças oferecido!”.

Confira as fotos:


Texto e imagens: Luciane Volpatto Rodrigues - Jufem Santo Ângelo, Regional Sul

Notícias em Destaque
Notícias Recentes