top of page

A alegria do amor na Família - Entrevista temática com Dom Ricardo Hoepers

Confira a entrevista temática concedida ao ELO Diocesano por Dom Ricardo Hoepers, atual Secretário Geral da CNBB, na qual o prelado nos ajuda a refletir sobre o tema "A alegria do amor na Família".


Elo Diocesano: Quando falamos em Ano Família automaticamente nos vêm à mente o sacramento do Matrimônio. Como podemos conscientizar e estimular nosso povo sobre a beleza e a importância desse sacramento?

Dom Ricardo: Esse, de fato, é um grande desafio. Muitas pessoas já perderam o sentido dos sacramentos. Muitas famílias já não têm uma base cristã e não sentem necessidade de aprofundar a fé ou buscar a graça do sacramento, seja porque não entende o significado, seja por tibieza. Mas, através da Pastoral Familiar, a Igreja vem trabalhando incessantemente para mudar esse quadro. Estamos motivando e tornando conhecido o Itinerário Personalizado para o acompanhamento dos casais que buscam o sacramento do matrimônio. Os resultados são surpreendentes!

Como se trata de um trabalho personalizado, o casal é acompanhado passo a passo na sua preparação sacramental. Através de um casal catequista, capacitado para esse acompanhamento personalizado, os noivos começam um processo de discernimento e de aprofundamento de temas bem concretos e reais da vida do casal, bem como momentos de doutrina sobre o sentido do casamento cristão. Como tudo é feito com meses de antecedência, o casal tem tempo de degustar e meditar as partilhas e os temas. Tudo é realizado como um processo que traz consigo o envolvimento do pároco, do ministro que irá realizar o rito do matrimônio e até dos pais e dos padrinhos. Todos são envolvidos no itinerário e em algum momento participam das reflexões.

Esse método tem mudado o conceito de preparação para o matrimônio, e tem aproximado os casais de seus párocos e suas comunidades. Deixa de ser “cursinho de noivos” para ser uma catequese mistagógica de caráter kerigmático e de crescimento na fé. As Dioceses que já assumiram essa metodologia têm sentido a diferença nas comunidades onde esse processo foi implantado. Outro aspecto interessante é que depois há um outro itinerário para os recém-casados, de modo que a espiritualidade conjugal vai sendo aprofundada com um engajamento na comunidade e nos grupos que vão se organizando para viver o verdadeiro sentido do amor conjugal.

Nós somente vamos conscientizar e estimular o nosso povo sobre a beleza e a importância do sacramento do matrimônio se investirmos na preparação dos futuros casais, aprimorando nossa metodologia e fazendo um acompanhamento personalizado, pois cada família é um dom de Deus e merece ser cuidada desde o seu início.

Elo Diocesano: Como o exemplo da Sagrada Família de Nazaré pode inspirar nossas famílias hoje?

Dom Ricardo: Olhemos para a Sagrada Família, Jesus, Maria e José. Passaram por momentos difíceis, desde a saída de Nazaré, a chegada em Belém, a falta de lugar na hora do nascimento de Jesus, a fuga para o Egito, o retorno à Nazaré, a manutenção do lar, e todos os outros desafios que não são conhecidos, mas toda família passa. Assim, contemplar a família de Nazaré é:

1º) Aprender a seguir a vontade de Deus como como foi o sim de José e Maria;

2º) Deixar-se guiar pela fé que vai mostrando o caminho a seguir;

3º) Perseverar no amor pelo bem da família;

4o) Não desanimar em meio às dificuldades;

5º) Santificar a vida cotidiana;

6º) Cuidar daqueles que nos foram confiados;

7º) Estar disposto sempre a servir a Deus e ao próximo.

Essas são algumas das lições que a Sagrada Família nos ensina. Por isso, precisamos acreditar e investir na família como nosso maior tesouro. Se o próprio Deus quis nascer em uma família, significa que é o lugar mais sagrado onde somos chamados à vida. Na família experimentamos o amor que transborda da Trindade e fecunda a humanidade para ser sua imagem e semelhança. Na família de Nazaré o Amor se fez compreensível e alcançável, simples e terno. Portanto, vamos cuidar desse tesouro e como diz a bela canção do Pe. Zezinho “que nenhuma família termine por falta de amor”.


Entrevista concedida ao Pe. Leonardo Envall Diekmann,

publicada no ELO Diocesano de junho de 2021.

Komentar


Notícias em Destaque
Notícias Recentes
bottom of page