Irmãs Filhas do Amor Divino: 100 anos de Missão no Brasil


Estamos celebrando 100 anos da chegada das Irmãs Filhas do Amor Divino ao Brasil. A colônia de Serro Azul (hoje Cerro Largo) é o chão sagrado que, no dia 19 de julho de 1920, procedente de Viena, acolhe a pioneira Irmã Teresina Werner, Irmã Constantina Rech e as três jovens que as acompanhavam. Graça possível, em virtude da profética teimosia da Irmã Teresina que, durante anos, gesta em seu coração o sonho de expandir a Congregação da fundadora Madre Francisca Lechner para além do Império Austro-húngaro. O contexto da época é conturbado, em tempos de pós-guerra. O Brasil torna-se para ela “o ansiado campo de ação”, o que lhe rendeu muitas contrariedades e inúmeros empecilhos. Dotada de alto grau de resiliência, olhar aberto para o futuro, o empreendedor espírito missionário não a detém nesta busca. Atenta à suave brisa do Espírito, incansável em discernir o querer divino, apodera-se da esperança e aguarda a “hora de Deus”. Após longos anos, seu sonho torna-se abençoada realidade, carregado de bons frutos e eficácia evangélica no horizonte do Reino. O carisma original de “tornar visível o amor de Deus no mundo” (1868) alcança, assim, o chão brasileiro. No “ansiado campo de ação” começa a expandir-se generosamente. Há 100 anos, Irmãs brasileiras Filhas do Amor Divino somam-se à caravana inicial de Teresina e companheiras.


Celebrar o centenário das Filhas do Amor Divino no Brasil leva-nos a fazer memória agradecida. A reconhecer a ação amorosa e a bondade de Deus tornadas visíveis através da mediação humana. O modo de ser e de viver daquelas primeiras Irmãs em chão brasileiro começa a encantar. Surgem as primeiras discípulas brasileiras. A família religiosa se amplia. Como Maria, humildes, reconhecemos que “o Senhor em nós e por nós fez e faz maravilhas”. A visibilidade do Amor Divino torna-se concreta na vivência dinâmica do cotidiano. Na acolhida amorosa e universal das pessoas. Na catequese, na educação familiar e escolar, na enfermagem e na visita às famílias em horas de dor e dificuldades. À medida que os anos passam, amplia-se o campo de ação. Hoje, como Província Nossa Senhora da Anunciação, atuamos em várias frentes, em vários Estados brasileiros e em outros países. Na preferência do nosso agir, estão as “periferias existenciais e geográficas”, como nos pede o Papa Francisco. A pequenina semente lançada na, então Serro Azul, há 100 anos, atualmente é uma grande árvore com raízes consistentes e galhos vigorosos. A Deus todo louvor e gratidão!


Celebrar este centenário, também, motiva-nos as disposições de renovarmos o compromisso de manter vivo e dinâmico o ideal da Congregação. Reconhecer e assumir as novas expressões que o carisma original nos suscita em tempos conturbados e obscuros de mudança de época. Em tempos de travessia ancorada na esperança e na certeza da ação de Deus sempre presente em nossa caminhada. Tarefa exigente, possível e necessária. Estamos a caminho. Com o mesmo afeto com que acolhemos e abraçamos a dinâmica do primeiro amor que nos fez partícipes do carisma original nascido em Viena, Áustria, em atenção às jovens camponesas e às crianças órfãs.


Autora: Ir. M. Rogéria Cadó, FDC

Chanceler do Bispado

Notícias em Destaque
Notícias Recentes

CÚRIA  DIOCESANA

Rua Marquês do Herval, 1113

CEP 98801-640

Caixa Postal 1090 - CEP 98801-610

Santo Ângelo - RS – Brasil

Tel.: 55 3313-5263; 55 3313-5308

Diocese logo original.png