Força da Palavra de Deus


A Carta Apostólica Aperuit Illis (30/9/19), do Papa Francisco, oferece preciosas reflexões sobre atenção aos textos das Sagradas Escrituras. Como um todo, esta Carta constitui um intenso e vigoroso convite a todo o povo de Deus para que busque crescer na familiaridade com a Bíblia. Desse modo, sentirá muito presente em sua vida a força da Palavra viva de Deus.O Papa abre seu texto com a afirmação do evangelista Lucas: “abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras” (Lc 24,45). Essa expressão serve como um roteiro a guiar toda sua reflexão. Torna-se importante tema e convite para a meditação de quem lê seu texto. E mostra que a presença de Jesus ressuscitado na vida das pessoas e da comunidade torna-se luz a iluminar os passos no caminho da compreensão da Palavra de Deus. Em meio às incertezas da vida, entre as desilusões de cada dia, a força do Espírito Santo, promessa de Jesus aos seus, sustenta e assegura esta busca.E, como fio condutor de sua reflexão, o Papa aponta para a relação circular que existe entre o “Ressuscitado, a comunidade e a Sagrada Escritura”. Afirma que ela é vital para a compreensão da verdadeira identidade cristã. Sem Jesus é difícil compreender bem a Bíblia; sem a palavra das Escrituras resultam percepções muito parciais da vida e missão de Jesus.


Um tesouro precioso

A intenção do Papa, com esta Carta, é de incentivar iniciativas e jeitos de valorizar, de modo mais intenso, a vitalidade da Sagrada Escritura. Pretende destacar um domingo especial dedicado à Palavra de Deus “para compreender a riqueza inesgotável que provém daquele diálogo constante de Deus com o seu povo”. Tal atividade, acredita ele, favoreça a abertura das pessoas ao “tesouro da sua Palavra”, para que, assim ‘enriquecidas’ dessa força, possam “ser no mundo arautos desta riqueza inexaurível”.Ao apresentar tal propósito, o Papa igualmente reconhece a diversidade de iniciativas já presentes, bem como a crescente estima e apreço por essa preciosa tradição. Afirma: “Já se tornou uma prática comum viver certos momentos em que a comunidade cristã se concentra sobre o grande valor que a Palavra de Deus ocupa na sua vida diária”. E anota: “há uma riqueza de iniciativas que torna a Sagrada Escritura cada vez mais acessível às pessoas para as fazerem sentir-se agradecidas por tão grande dom, comprometidas a vivê-lo no dia a dia e responsáveis por testemunhá-lo com coerência”.


Redescoberta da Palavra

Em sua Carta, o Papa faz alusão aos recentes passos, intensos e significativos, neste longo caminho da comunidade de fé em sua relação com as Escrituras. Cita, em especial, o Concílio Vaticano II que “deu um grande impulso à redescoberta da Palavra de Deus”. Este grande acontecimento da Igreja, com as reflexões que ofereceu ao mundo, foi decisivo para a vida do povo de Deus. Incentivou uma atenciosa busca dessa força que é a Palavra de Deus na vida das pessoas de fé.A partir dessa renovadora luz, projetada pelo Concílio, na vida da Igreja, novas e importantes iniciativas surgiram nos distintos grupos e entidades pelo mundo. Tais práticas foram, igualmente, acompanhadas com renovadas reflexões e orientações para garantir rumos confiáveis nesse caminho. Esse esforço é reconhecido pelo Papa ao afirmar: “é bom que não venha jamais a faltar na vida do nosso povo esta relação decisiva com a Palavra viva”. Desse modo, pessoas e comunidades têm a força para “crescer no amor e no testemunho da fé”.

Autor: Pe. Carlos José Griebeler

Paróco da Paróquia Ascensão do Senhor, de Santo Cristo/RS

Notícias em Destaque
Notícias Recentes

CÚRIA  DIOCESANA

Rua Marquês do Herval, 1113

CEP 98801-640

Caixa Postal 1090 - CEP 98801-610

Santo Ângelo - RS – Brasil

Tel.: 55 3313-5263; 55 3313-5308

Diocese logo original.png