No Ano da Bíblia

O livro bíblico do Deuteronômio anota: “esta palavra está muito perto de ti, na tua boca e no teu coração, para a praticares” (Dt 30,14). Desse modo expressa a experiência vivida pelo povo da Bíblia. Nela firmava-se a certeza de que a Palavra de Deus torna-se presente, viva e eficaz na vida das pessoas, no seu dia-a-dia. Ela se faz próxima, familiar e íntima, como uma boa conversa entre pessoas amigas ou parentes.

Toda a tradição bíblica fala dessa proximidade e familiaridade da Palavra de Deus na vida de seu povo. E por ser algo tão decisivo e vital na sua história, torna-se uma tarefa a ser sempre reavivada. Constitui-se como esforço a ser realizado a cada dia. Desse modo, realiza toda sua força e sentido na caminhada humana.

As comunidades cristãs, surgidas a partir da ressurreição de Cristo, pela força do Espírito Santo, compreenderam a importância de reconhecer e valorizar a luz da Palavra de Deus. Empenharam-se no seu anúncio; animaram a quem acolhia esta boa nova; criaram jeitos e práticas que assegurassem a continuidade dessa boa tradição. Assim, tal tarefa, vivida com dedicação, resultava em novas forças para o seu testemunho de fé.

 

Animação bíblica da vida

 

A Diocese Angelopolitana, no seu atual Plano de Pastoral, se propõe viver o Ano da Bíblia. O propósito é que as pessoas possam contemplar a vida “à luz da Palavra e no empenho para que ela de fato seja colocada em prática”. É a intenção de favorecer uma relação mais familiar com os textos bíblicos, para uma intensa acolhida da Palavra viva de Deus.

 

O texto do Plano expressa: “mais do que conhecer a Bíblia, importa que a Igreja e seus membros sejam bíblicos, ou em outras palavras, que continuem a viver a fé do povo da Bíblia e a atualizem no presente, em cada época, lugar e situação da história”. Com essa busca torna-se muito eficaz a animação bíblica de toda a vida e de todas as iniciativas pastorais.

Algo semelhante encontra-se também nas reflexões das Diretrizes da CNBB. Nelas se afirma: “o importante é o encontro com a Palavra que muda a vida e dá sentido ao ser e agir de quem é cristão, corrigindo posturas e aderindo ao modo de ser, de pensar e de agir de Jesus Cristo. O Evangelho passa a ser o critério decisivo para o discernimento em vista da vivência cristã”.

 

Carta Apostólica

 

Tais iniciativas, a tradição e estas reflexões ficam intensamente fortalecidas pela contribuição do Papa Francisco. Ele publicou uma Carta Apostólica especial, no dia 30 de setembro de 2019 (Vale destacar: esta é data da memória litúrgica de São Jerônimo e início do 1600º aniversário da sua morte; - S. Jerônimo foi grande estudioso e incentivador de estudos bíblicos!).

Por meio desta Carta Apostólica, o Papa Francisco institui o “Domingo da Palavra de Deus”! Muito para além desse propósito, o seu texto oferece preciosas meditações sobre a Palavra de Deus. Lança convite a todo povo de Deus a dedicar-se para viver sempre maior familiaridade com os textos da Sagrada Escritura.

Tais meditações do Papa Francisco, por seu caráter precioso, pela sabedoria com que são expressas, merecem ulteriores reflexões e considerações. Eis o propósito de uma série de textos que seguem e o convite a que acompanhes esta intenção.

 

Autor: Pe. Carlos José Griebeler

Please reload

Notícias em Destaque

Pedidos do Subsídio em preparação ao Natal vão até 15 de julho

9/7/2020

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

CÚRIA  DIOCESANA

Rua Marquês do Herval, 1113

CEP 98801-640

Caixa Postal 1090 - CEP 98801-610

Santo Ângelo - RS – Brasil

Tel.: 55 3313-5263; 55 3313-5308

Diocese logo original.png