Dom Liro Vendelino Meurer lança oficialmente a  Campanha da Fraternidade na Diocese de Santo Ângelo na Missa da Catedral nesta quarta feira de cinzas

15/02/2018

A Campanha da Fraternidade é uma campanha realizada anualmente pela Igreja Católica no Brasil, sempre no período da Quaresma. Seu objetivo é despertar a solidariedade dos seus fiéis e da sociedade em relação a um problema concreto que envolve a sociedade brasileira, buscando caminhos de solução. A cada ano é escolhido um tema, que define a realidade concreta a ser transformada, e um lema, que explicita em que direção se busca a transformação. A campanha é coordenada pela Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

A Campanha da Fraternidade 2018 traz o tema Fraternidade e Superação da Violência e lema “Vós sois todos irmãos”. Entendendo que a violência apresenta-se nas mais variadas formas: física, psicológica, institucional, sexual, de gênero, doméstica, simbólica, entre outras, a intenção desta Campanha é envolver toda a sociedade para, juntos, buscar formas de superá-la. Superar as várias faces da violência é tarefa de todos. Exige o compromisso de cada cristão e cristã no enfrentamento das múltiplas formas de ofensa à dignidade humana que se naturalizam escandalosamente em nossa sociedade.

Os valores cristãos da fraternidade universal, da dignidade e sacralidade da vida humana, a misericórdia e o perdão, estão entre as principais contribuições que podemos oferecer, como cristãos, para a superação da violência. Para edificar a paz é preciso eliminar as causas das discórdias entre as pessoas. As grandes desigualdades econômicas, a ambição do poder, as discriminações, a cultura do descarte que não valoriza a pessoa humana, são algumas das causas da crescente violência.

Somos convidados, neste tempo quaresmal, caminharmos com Jesus. Ele, que ao vir a este mundo foi vítima do ódio humano. Aprendamos d’Ele a superar todo o mal pelo bem. Com a força do Ressuscitado, unamo-nos na construção da paz.

Dom Liro em sua homilia na Missa do lançamento da Campanha da Fraternidade disse que: “A prática quaresmal da esmola, da oração e do jejum tem a finalidade de sintonizar-nos com a vontade do Pai, de forma a preparar-nos, da melhor maneira possível, para a celebração da Páscoa. As três práticas de piedade visam refazer nossa amizade com o Pai, enquanto discípulos de Jesus. Têm como objetivo tornar-nos agradáveis a ele. De onde a importância de serem vividas segundo as orientações dadas pelo Mestre Jesus.

         Existem maneiras incorretas de dar esmolas, rezar e jejuar. Portando, vazias e inúteis. Isto acontece com quem se serve destes atos para fazer exibição de piedade, pretendendo passar por santos aos olhos dos outros. Mas, também, com quem dá esmola de maneira mecânica, sem comprometer-se com o gesto de dar; com quem transforma a oração num amontoado de palavras, sem interioridade nem unção; com quem jejua para cumprir um preceito, embora desconheça o valor de seu gesto.

         O reverso da medalha corresponde à forma efetiva de agradar a Deus. Neste caso, a esmola será expressão da misericórdia que existe no coração de quem se faz solidário com a carência alheia; a oração consistirá mais em escutar do que em falar; o jejum corresponderá a um esforço sincero de controlar os próprios instintos e paixões, de forma a não desviarem o ser humano do caminho de Deus.

         A melhor forma de agradar a Deus será pôr em prática tudo isto no humilde escondimento”.

 

 

 

Please reload

Notícias em Destaque

ADMISSÃO À ORDEM SACRA

6/12/2019

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Informações para Contato:

 

Diocese de Santo Ângelo, Rua Marques do Herval, 1113 - Santo Ângelo - RS
Fone: (55) 3313-5308